Blog
Faculdades BWS

Gordura que emagrece

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Compartilhe
Compartilhar no linkedin
Compartilhe
Compartilhar no email
Email

Revista Corpo a Corpo

Com alto poder anti-inflamatório, o ácido graxo ômega-3 trabalha a favor da saúde em geral e ainda ajuda você a conquistar uma silhueta enxuta. Resumindo: não faltam bons motivos para investir no nutriente

Encontrado nos peixes de água fria e em sementes como a da linhaça, o ácido graxo ômega3 já é conhecido como parceiro da saúde. “Ele auxilia no bom funcionamento dos sistemas circulatório e cardíaco porque evita a formação de trombos (coágulos) nos vasos, além de reduzir os níveis de colesterol e triglicérides”, diz Wilmar Accursio, endocrinologista, nutrólogo e presidente da Sociedade Brasileira para Estudos do Envelhecimento (SP). Entretanto, não é apenas o seu organismo que se beneficia do consumo adequado dessa gordura do bem. Uma animadora novidade sobre o nutriente provém de um estudo realizado por Dennys Esper Cintra, nutricionista e professor de nutrição da Faculdade de Ciências Aplicadas da Universidade Estadual de Campinas (SP): “Ficou comprovado, em experiência realizada com ratos, que o ômega-3 atua diminuindo a velocidade do ganho de peso e melhorando o sistema de controle da fome”. Viu só? Nem sempre gordura é sinônimo de aumento de peso. Descubra como esse ácido graxo pode agir em favor da sua silhueta e faça dele parte integrante do seu cardápio.

Revelação empolgante

Para a realização do teste, o nutricionista dividiu ratos de laboratório em grupos e ofereceu a eles uma dieta rica em gordura saturada, aquela de origem animal, encontrada em carnes e laticínios e famosa pelos malefícios à saúde e à balança. Para um dos grupinhos de roedores foi administrada também uma pequena quantidade de ômega-3. Tempos depois, ao comparar os resultados, veio a conclusão: “o grupo que ganhou menos peso e demorou mais a engordar foi o que recebeu as doses do ácido graxo”, conta o nutricionista. Embora a experiência tenha sido feita com animais, o expert acredita que o nutriente atue da mesma maneira nos seres humanos, já que o nosso mecanismo de controle da fome é igual ao dos roedores. Incansáveis e ansiosos por novidades, os pesquisadores já preparam novas experiências, dessa vez, com humanos.

Falhas de comunicação

A explicação para a reação positiva no organismo dos ratos vem do comandante-geral do nosso corpo: o cérebro. É que, quando estamos acima do peso, o hipotálamo, região cerebral responsável por receber os sinais de saciedade, se torna vítima de um processo inflamatório ocasionado pelo excesso de calorias. Com funcionamento deficiente, a área começa a sofrer uma porção de interferências e é aí que você tende a engordar mais e mais. Uma dessas panes está relacionada aos hormônios leptina, e insulina. os dois, produzidos enquanto você se alimenta, avisam o seu cérebro que já está na hora de parar de comer. Acontece que a inflamação dificulta a liberação desses sinalizadores e, por isso, o hipotálamo não aciona o sinal de saciedade no tempo certo. Resultado: exagero na comida. o ômega-3, com sua ação anti-inflamatória potente, se mostrou eficaz para que as substâncias voltassem a trabalhar como devem. O nutriente atuou da mesma maneira junto a neurotransmissores ligados ao mecanismo de saciedade. Se por um lado o ômega-3 diminui a fabricação do neuropeptídio Y, que provoca uma fome danada, por outro, ajuda o organismo na produção de mais proopiomelanocortina – ou simplesmente PONC – aquele que manda um aviso de basta ao cérebro. Outra aliança importante para brecar as garfadas excessivas. Mas calma lá que tem mais! Também ficou provado que o nutriente dá uma boa mão para quem quer emagrecer já que acelera o processo de termogênese, no qual a energia retirada dos alimentos se transforma em calor. Ao estimulá-lo, o ácido graxo faz o organismo queimar mais calorias, evitando o seu acúmulo em forma de gordura. Um antídoto poderoso contra as dobrinhas!

Tags

Últimas
NOTÍCIAS

Sugestão de leitura para esta categoria de notícias:

Dúvidas e mais
INFORMAÇÕES

Entre em contato conosco através dos números abaixo ou do formulário ao lado.

    Nosso site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com isto. Conheça nossa Política de Privacidade.