Blog
Faculdades BWS

Inverno com moderação

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Compartilhe
Compartilhar no linkedin
Compartilhe
Compartilhar no email
Email

Jornal O Estadão de São Paulo – Julho de 2009

Nutrição

 

Nesta época do ano, o apetite aumenta, assim como a tentação por massas, chocolates, doces, fondues, vinhos…

É realmente muito difícil evitar os quilos extras no inverno. Como resistir ao menu típico da estação, como fondues, chocolates, queijos, pães e muitas taças de vinho? Para complicar, parece que a fome aumenta nesta época do ano. O que é verdade, conforme explica o endocrinologista e nutrólogo, Wilmar Accursio: ‘’Há um mecanismo no organismo que estimula o apetite, a fim de aumentar o consumo de calorias, pois o frio acelera a queima de gordura, para produzir calor e manter a temperatura do corpo. ‘’

Esse sistema ‘’térmico’’, observado desde os primórdios da humanidade, garantia a sobrevivência dos homens das cavernas. Milênios se passaram e, hoje, ficou fácil de se proteger do frio com todo aparato disponível na vida moderna – casa, roupas, aquecedores, cobertores. Mas o sistema biológico permanece o mesmo, e continua a instigar o apetite, apesar de o corpo permanecer constantemente aquecido.

‘’Apesar de não passarmos frio e, portanto, não gastarmos as muitas calorias para manter a temperatura corporal, continuamos agindo como nossos ancestrais’’, observa Accursio, que também é diretor do Centro de Estudos de Pós-Graduação da Sociedade Brasileira de Medicina Estética e presidente da Sociedade Brasileira para Estudo do Envelhecimento.

Por causa da sensação de fome, é comum as pessoas darem preferência a alimentos mais calóricos no inverno, deixando de lado opções leves, como saladas, frutas, entre outras mais saudáveis. Isso é perfeitamente compreensível, afinal, é muito mais reconfortante saborear um prato quente do que uma salada fria.

No entanto, o resultado dessa temporada de comilança é o aumento do peso, que se torna um pesadelo já nos primeiro sinais da primavera e, na sequência, do verão, quando fica mais fácil de constar o ‘’estrago’’, ao vestir o maiô ou biquíni. Aquelas gordurinhas que permaneceram devidamente escondidas entre camadas e camadas da roupa de inverno começam então, a ficar evidentes.

Para evitar esse quadro, o melhor a fazer é dosar o consumo de calorias na estação fria, em vez de se privar totalmente das gostosuras do inverno. “O problema é que perdemos a cabeça’’, afirma Fernanda Fernandes, gerente nacional do Vigilantes do Peso. “Com mais consciência, é possível reduzir a ingestão de alimentos mais gordurosos, colocando na mesa opções mais nutritivas e menos calóricas”.

Tags

Últimas
NOTÍCIAS

Sugestão de leitura para esta categoria de notícias:

Dúvidas e mais
INFORMAÇÕES

Entre em contato conosco através dos números abaixo ou do formulário ao lado.

    Nosso site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com isto. Conheça nossa Política de Privacidade.