Blog
Faculdades BWS

A RESILIÊNCIA DE ATLETAS

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Compartilhe
Compartilhar no linkedin
Compartilhe
Compartilhar no email
Email

A pandemia do COVID-19 está trazendo uma situação de estresse nunca vivida antes por esportistas, atletas amadores, e profissionais de todas as modalidades esportivas e, principalmente, os de nível olímpico e paralímpicos, porque foi confirmada a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Por tempo indeterminado, os centros de treinamentos foram fechados. Os técnicos adaptaram as atividades. O isolamento é comparável ao destreino pós-lesão no esporte. Mas o estresse pode ser pior, porque a reabilitação de lesões tem previsão de retorno aos treinamentos, e o fim da quarentena pela pandemia do COVID-19, não.

Diante desse ineditismo, que potencializa distúrbios de saúde mental, os atletas precisam mais do que nunca da resiliência emocional, que é a capacidade de se ajustar a mudanças, interrupções ou dificuldades, mantendo boas capacidades funcionais.

No momento em que o desempenho atlético diminui, pode exacerbar os estressores psicológicos. Em atletas, é mais prevalente os transtornos alimentares, do sono, de humor, ansiedade e depressão do que em não atletas, principalmente na privação do treino habitual.

A psicologia esportiva possui recursos apropriados para ajudar os atletas a regularem as respostas emocionais ao “destreino”, aplicando as técnicas de visualizações de treinos para manterem vivas as memórias motoras.

Nesse período, no apoio interprofissional aos atletas, a nutrologia esportiva reforça o conhecimento de que existe a memória muscular (epigenética) e que a restrição alimentar pode afetar a imunomodulação e o desempenho no retorno às atividades plenas.

Portanto, no isolamento imposto pela pandemia do COVID-19, a “alta resiliência mental” é um fator decisivo para o enfrentamento da vida “fora do esporte competitivo”.

 

Referência

Chang CJ et al. Mental Health Issues and Psychological Factors in Athletes: Detection, Management, Effect on Performance, and Prevention: American Medical Society for Sports Medicine Position Statement. Clin J Sport Med. 2020;30:e61-e87.

 

Faculdades BWS.

Tags

Últimas
NOTÍCIAS

Sugestão de leitura para esta categoria de notícias:

Dúvidas e mais
INFORMAÇÕES

Entre em contato conosco através dos números abaixo ou do formulário ao lado.

    Nosso site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com isto. Conheça nossa Política de Privacidade.